Notícias 

“Yield” o divisor de águas completa 23 anos

Hoje dia 03 de fevereiro, o álbum Yield da banda grunge de Seattle, Pearl Jam, completa 23 anos. Seria esse um algum divisor de águas na vida da banda?

Nos anos após o a banda se tornar uma banda de grande sucesso, o grupo envolveu-se em muitas batalhas que podemos dizer nobres e auto protetoras, entre elas, pararam de tocar em locais associados à Ticketmaster, a quem moveram um processo relacionado as vendas de ingressos na época, pararam de fazer videoclipes, além de se negarem a dar entrevistas, juntando tudo isso, com nervos à flor da pele quase cominou com o fim da banda.

Mas com a maturidade muitas vezes vem alguma medida de sabedoria e aceitação. Na segunda metade dos anos 90, o Pearl Jam começou a suavizar algumas de suas posturas linha-dura, não como uma traição à sua ética, mas como um método para focar na música. Eles pararam de colocar sinais de parar com a banda e aprenderam a ceder, e isso é o que sentimos no álbum que se tornou o nome do quinto álbum dos roqueiros.

“Acho que o título Yield tem a ver com talvez estar mais confortável dentro de nós mesmos, com essa banda”, disse o guitarrista Mike McCready em 1998. “Considerando que os discos anteriores eram como “Vs”- estávamos reagindo à tempestade de imprensa e à loucura que estava acontecendo. Agora, estamos todos um pouco mais velhos e um pouco mais relaxados e talvez apenas cedendo às ansiedades e não tentando lutar tanto. ”

Para Yield, Eddie sugeriu que todos os membros se sentissem livres para compor e levar ao estúdio músicas próximas de estarem prontas. Juntos eles iriam fazer os ajustes finais nelas. Assim, o álbum veio todo feito com um espírito colaborativo, deixando o ambiente no estúdio muito menos tenso do que vinha sendo e isso se reflete na sonoridade de Yield.

Os caras responderam ao pedido, com Irons contribuindo com a música e a letra de uma faixa (“Untitled- The Color Red “), Gossard escrevendo duas (“No Way”, “All These Yesterdays”) e Ament também escrevendo duas (“Pilate”, “Low Light ”) – que foram as primeiras letras do baixista escritas para um álbum do Pearl Jam. Ao contrário dos quatro álbuns anteriores da banda, Yield encontraria Vedder cantando palavras que não se originaram com ele.

Assim ficaram as faixas de Yield:

“Brain of J.” (McCready, Vedder)

“Faithfull” (McCready, Vedder)

“No Way” (Gossard)

“Given to Fly” (McCready, Vedder)

“Wishlist” (Vedder)

“Pilate” (Ament)

“Do the Evolution” (Gossard, Vedder)

“Untiled – The Color Red” (Irons)

“MFC” (Vedder)

“Low Light” (Ament)

“In Hiding” (Gossard, Vedder)

“Push Me, Pull Me” (Ament, Vedder)

“All Those Yesterdays” (Gossard)

 

Confira abaixo o clipe de “Do the Evolution”


Gostou? Curta, compartilhe…

O Rock não tem regras, tem atitude…

Por Lis Hirt

hipnozerock@ehbwebrock.com.br

@hipnozerock