Notícias 

“Exposição Pink Floyd: Seus Restos Mortais” chega aos estados unidos

Fãs brasileiros da histórica banda Pink Floyd já podem começar a cruzar os dedos para dois momentos a serem vividos, o primeiro para que a incrível exposição “The Pink Floyd Exhibition” que está rodando o mundo venha para as terras tupiniquins, e o segundo, para todo esse momento da pandemia se minimize caso a exposição chegue até o Brasil.

O que temos até então é que os Estados Unidos foram confirmados como o quinto país a sediar a  “Exposição Pink Floyd: Seus Restos Mortais” , a grande retrospectiva aclamada pela crítica do PINK FLOYD , sua música e o impacto que a banda teve na arte e na cultura. Após sua estreia de enorme sucesso no Victoria and Albert Museum de Londres em 2017, que contou com a presença de mais de 400.000 pessoas, a exposição agora terá residência em Los Angeles.

Cruzando o Atlântico pela primeira vez, a exposição será inaugurada no dia 3 de agosto no Museu Multicultural da Vogue, na Hollywood Boulevard. E o local não poderia ser mais perfeito para a viagem experiencial envolvente pelo mundo do PINK FLOYD , de eventos audiovisuais de alta tecnologia, objetos e paisagens surreais que evoluem ao longo da exposição. “The Pink Floyd Exhibition” é promovido por Michael Cohl  da S2BN Entertainment , em associação com o promotor de eventos de LA Diego Gonzalez .

“Estou muito orgulhoso de ter a oportunidade de apresentar uma nova era de exposições culturais para a cidade de Los Angeles, especialmente com o atemporal e lendário PINK FLOYD , uma banda tão inspiradora para mim e milhões de fãs em todo o mundo por gerações, “disse Gonzalez . “Esta exposição será uma oportunidade realmente emocionante para as pessoas se reunirem para experimentar música, cultura, design e inovação, todos os princípios que o PINK FLOYD representa em sua música. Não poderia imaginar uma exposição melhor para inaugurar o Museu Multicultural da Vogue em Hollywood . “

Por ser a primeira locação fora da Europa, Los Angeles é o destino ideal para receber a exposição, já que a banda tem uma rica história com a cidade, tendo ensaiado e se apresentado lá em diversas ocasiões. PINK FLOYD ‘s “The Wall” foi concluído e misturado na famosa cidade e em 1980 o grupo realizou o primeiro de 31 shows ao vivo em Los Angeles Memorial Sports Arena, segundo o site Blabbermouth.net

“The Pink Floyd Exhibition”  é uma colaboração entre os membros do PINK FLOYD e o curador Aubrey “Po” Powell . Desenvolvido em estreita colaboração com Nick Mason (consultor de exposições para PINK FLOYD ), a exposição apresenta mais de 350 artefatos coletados ao longo da carreira extraordinária da banda. É uma viagem audiovisual por mais de cinco décadas de um dos grupos mais icônicos e um raro vislumbre do mundo do PINK FLOYD.

Nela, cada capítulo da história da banda é representado, com objetos e artefatos exibidos, muitos deles invisíveis antes da exposição. Existem letras manuscritas, instrumentos musicais, cartas, obras de arte originais e muitos dos adereços de palco. Alguns desses itens há muito tempo são guardados em depósitos, estúdios de cinema e nas coleções pessoais dos membros da banda, antes de serem “retirados do pó” para a exibição.

Se imaginar nessa exposição dá mais vontade ainda que vingue a ideia de que venha sim para o Brasil, pois logo na entrada o visitante se sentirá imerso no mundo do PINK FLOYD . Eles se verão transportados para o início da banda em 1967 na cena underground da Londres dos anos 1960, incluindo exemplos pictóricos do óleo atmosférico e projeções de luz, bem como o equipamento usado pelo designer de iluminação da era 1960 do PINK FLOYD , Peter Wynne Willson . Você será atacado por uma viagem cronológica pela história do PINK FLOYD , conectando-se com música, arte e design, tecnologia de som e performance ao vivo por meio de álbuns marcantes como “The Dark Side Of The Moon” ,  “Wish You Were Here” , ” Animais “”The Wall” e  “The Division Bell” .

O fluxo da exposição, em ordem cronológica, é reforçado pela música e pelas vozes de membros passados ​​e presentes do PINK FLOYD , incluindo Syd Barrett , Roger Waters , Richard Wright , Nick Mason e David Gilmour , falando sobre suas experiências e experimentação musical através de um sistema de guia de áudio intuitivo. Isso culmina na Performance Zone, onde os visitantes entram em um espaço audiovisual imersivo, que inclui faixas clássicas do PINK FLOYD , bem como a recriação da última apresentação de David Gilmour , Roger Waters , Richard Wright e Nick Mason, realizando “Comfortably Numb” no Live 8 em 2005.

Com toda certeza, até mesmo os que não são fãs de carteirinha já devem estar se sentindo eufóricos com a ideia da exposição passar pelo Brasil, imagina então aqueles que amam a banda e toda sua história. Vamos aguardar!!!

                                  

Gostou? Curta, compartilhe…

O Rock não tem regras, tem atitude…

Por Lis Hirt

hipnozerock@ehbwebrock.com.br

@hipnozerock